BrasilDestaqueManchetesPolíticaSaúde

Jornal Ver 7 – Distrito Federal: ocupação de leitos de UTI para Covid-19 alcança mais de 90% na rede privada

Há quase quatro meses, o Distrito Federal registrava o primeiro caso da Covid-19. Desde então, mais de 70 mil pessoas contraíram a doença e outras 900 morreram. A ocupação de leitos das Unidades de Terapia Intensiva da rede pública e particular está quase no limite. Nos hospitais públicos, mais de 75% estão ocupados. Já nos particulares, 91%.

Além disso, o Tribunal de Contas do DF questiona a contratação de uma organização privada de saúde para administrar 20 leitos de UTI na UPA da Ceilândia, cidade com maior número de infectados da capital, a um preço maior que o das concorrentes. Até o momento, não obtivemos resposta do IGES, Instituto de Gestão Estratégica de Saúde, sobre a ação.

Mesmo com todas essas situações, o calendário de reabertura das atividades econômicas que foi suspenso na quarta-feira passada, está valendo. Isso porque na quinta, o Tribunal de Justiça do DF acatou recurso do governo local, permitindo a reabertura. O executivo alega que a decisão de reabrir foi baseada em laudos técnicos.

Então, salões de beleza e academias já podem funcionar. Na próxima quarta-feira, dia 15, será a vez de bares e restaurantes. Os empresários vão oferecer álcool em gel, equipamentos de proteção individual aos colaboradores e farão testes da Covid-19 nos funcionários, como detalha o presidente da Fecomércio, Federação do Comércio de Bens e Serviços do DF, Francisco Maia.

Se não houver nenhuma outra ação na Justiça, no dia 27 de julho, está previsto o retorno das atividades presenciais nas escolas particulares e, no dia 3 de agosto, nas públicas. Lembrando que, nesta segunda-feira, os mais de 460 mil alunos das instituições públicas aqui do DF precisam comparecer obrigatoriamente às aulas online. O projeto estava no ar desde o dia 22 de junho, mas a presença não era exigida.

Tags
Mostre mais

# EBC

EBC

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar