Goiás alcançou 98,53% de cobertura vacinal em 119 municípios goianos de alto risco para raiva dos herbívoros

A campanha de imunização contra a raiva dos herbívoros em Goiás, promovida pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), alcançou uma cobertura vacinal de 98,53% na segunda fase, que ocorreu durante novembro e dezembro de 2023. A iniciativa abrangeu 119 municípios goianos, identificados como áreas de alto risco para a doença, totalizando a vacinação de aproximadamente cinco milhões de animais jovens, incluindo bovinos, búfalos, equinos, caprinos e ovinos.

José Ricardo Caixeta Ramos, presidente da Agrodefesa, enfatizou o empenho dos produtores goianos na proteção dos seus rebanhos contra esta zoonose letal, destacando a importância da vacinação para a segurança animal. A resposta dos municípios à campanha foi notavelmente positiva, com todos ultrapassando a marca de 92,6% de vacinação. Destaca-se que 25 municípios atingiram 100% de cobertura, demonstrando o compromisso com a saúde coletiva e a prevenção da raiva.

Augusto Amaral, diretor de Defesa Agropecuária, salientou a necessidade de regularização para os produtores que ainda não cumpriram a vacinação, lembrando que há penalidades financeiras para a não conformidade. A legislação vigente, através da Instrução Normativa 07/2023 e da Portaria nº 483, estabelece a obrigatoriedade da vacinação e declaração dos rebanhos no sistema Sidago, como medida de controle e prevenção.

Além da vacinação, a Agrodefesa mantém um programa de vigilância ativa, investigando suspeitas da doença e monitorando a população de morcegos hematófagos, vetores principais da raiva. Rafael Vieira, gerente de Sanidade Animal, enfatizou a importância da notificação imediata de qualquer suspeita de doença ou presença de morcegos, para ação rápida e eficaz da agência.

Os esforços de vacinação se inserem em um contexto maior de defesa agropecuária no estado, que abriga mais de 23 milhões de cabeças de gado, distribuídas em cerca de 132 mil propriedades. A coleta de dados e declaração obrigatória de rebanhos são essenciais para o monitoramento e ação preventiva contra zoonoses, garantindo a segurança do rebanho, dos produtores e da sociedade, promovendo um alimento seguro e de qualidade.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo