BrasilDestaqueEconomiaManchetes

Jornal Ver 7 – Ministério da Economia levará TáxiGov para órgãos e entidades localizados em Minas Gerais

A implantação do programa de transporte poderá atender cerca de 48 mil servidores em Belo Horizonte

O TáxiGov – programa de transporte administrativo de servidores do governo federal – vai atender a cidade de Belo Horizonte e sua região metropolitana. O resultado do Pregão Eletrônico nº 04/2020, realizado para selecionar a empresa que fornecerá este serviço, foi divulgado nesta quinta-feira (10/9), pelo Ministério da Economia (ME). Ao todo, 25 órgãos federais e, também, o governo do estado de Minas Gerais participarão do processo.

No atual modelo, o custo do transporte com servidores é de R$ 20,6 milhões. Com a implantação do TáxiGov, a expectativa do governo é ter uma economia de cerca de R$ 14 milhões ao ano, o que equivale a 71% do valor pago atualmente com o transporte de servidores nesses órgãos e entidades. “Tivemos um resultado na licitação melhor do que o esperado, aumentando assim a previsão de economia em R$ 4 milhões, passando de R$ 10,3 milhões para R$ 14,3 milhões”, afirma a secretária-adjunta de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do ME, Elise Sueli.

Entre os órgãos a serem atendidos estão a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), vários campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), Banco Central, diversas agências reguladoras e o governo do estado de Minas Gerais  Para Elise, isso demonstra o quanto boas experiências do governo federal podem ser compartilhadas com outros entes da Federação. E complementa: “Cerca de 48 mil servidores poderão ser atendidos com a implantação do TáxiGov em Belo Horizonte”.

A licitação permite a contratação de serviços de táxi/transporte individual de passageiros ou prestação de serviço de transporte por locação de veículos, com área de atuação em Minas Gerais. O contrato terá duração de 12 meses. Entre as exigências, estão os seguintes critérios: os carros devem ter quatro portas, ar-condicionado e monitoramento via aplicativo com GPS. O valor final do pregão foi de R$ 5.753.451,68 e a previsão anual é de que sejam rodados 2.357.972 quilômetros. Por cada km rodado, o governo pagará R$ 2,44 para a Vip Service Club – empresa vencedora da licitação.

Expansão

A licitação faz parte do projeto de expansão do TáxiGov para órgãos e entidades localizados nos demais estados da Federação. A expectativa é de que o modelo esteja implantado também em Florianópolis, Cuiabá, Salvador, Natal e Porto Alegre ainda em 2020.

O TáxiGov, serviço de transporte de servidores por meio de aplicativo, já está presente em 86 órgãos e entidades. Até o momento, a medida já gerou uma economia de R$ 26 milhões, representando redução de mais de 60% dos gastos do governo com transporte de servidores.

“Esse resultado demonstra o quanto a ampliação do TáxiGov é importante para a modernização da administração pública. Esse crescimento reduz gastos e libera recursos para, por exemplo, investimentos em melhores serviços ao cidadão”, explica Elise.

A adoção do TáxiGov também possibilitou o leilão de 137 veículos, que deixaram de ser utilizados pelos órgãos da administração pública. A venda desses carros resultou numa arrecadação de R$ 1,9 milhão.

O modelo incorpora o conceito de serviços por demanda, trazendo outros benefícios, como a avaliação dos serviços pelo usuário final, maior transparência com o uso intensivo de tecnologia, menor esforço de gestão dos serviços e mitigação da ociosidade. “Nosso objetivo é melhorar os mecanismos de gestão existentes e a qualidade do atendimento ao servidor público usuário do serviço, com redução do tempo de espera em 22% em comparação com os modelos pré-TáxiGov, e aumento da disponibilidade de veículos”, enfatiza a secretária-adjunta.

Mostre mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo