BrasilDestaqueGoiâniaGoiásManchetesNotíciasSaúde

Jornais de Goiás – Programa de transplantes do Rio atinge recorde de 304 doações e 800 procedimentos

O Programa Estadual de Transplantes da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro atingiu em 2019 o recorde de 304 autorizações para doações de órgãos, que geraram mais de 800 transplantes.

Um dos muitos motivos para que o programa conseguisse alcançar a marca foi a melhora considerável na taxa de autorização familiar. A taxa no estado girava em torno de 40%, semelhante à média nacional. No final do ano, a taxa média chegou a 75%.

De acordo com o coordenador do programa, urologista Gabriel Teixeira, a falta de autorização familiar ainda é a maior dificuldade apontada para alavancar o número de doações.

Os órgãos mais transplantados no estado são rim, fígado, coração e pâncreas. O rim é o órgão que mais pessoas precisam em função de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, e também pelo envelhecimento da população.

O recorde anterior de transplantes foi registrado em 2015, com 303 doadores. No ano passado, foram 218, o que representa um aumento de 16,4%.

Segundo a coordenação do programa, até o final de 2020, a meta é sair da oitava posição e alcançar o quarto lugar nacional em doadores.

Os estados brasileiros que apresentam maiores taxas de doações são Santa Catarina, Paraná e Ceará.

O coordenador do programa afirmou que a Secretaria de Estado de Saúde prevê investir este ano, cerca de R$ 25 milhões para ampliar as equipes nos hospitais, melhorar a estrutura logística e operacional da própria central e dos centros transplantadores.

A meta do Programa Estadual de Transplantes para 2020 é elevar as doações em no mínimo 20%, o que significaria chegar pelo menos 360 doadores. Em nove anos de história, já foram realizados mais de 16 mil transplantes. Além de órgãos, também são feitos transplantes de medula óssea, ossos, pele, córnea e esclera, que é uma membrana que protege o globo ocular.

Tags
Mostre mais

# EBC

EBC

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar