Aparecida de Goiânia intensifica formação médica sobre dengue para enfrentamento do aumento de casos

Em resposta ao crescente número de casos de dengue, a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS) tem fortalecido os procedimentos e protocolos de atendimento, promovendo uma série de capacitações dirigidas aos médicos da rede pública. Com o objetivo de aprimorar a preparação dos profissionais para o diagnóstico e manejo dos casos de dengue, essas sessões educativas são realizadas tanto presencialmente quanto por meio de vídeo aulas.

Na tarde desta quarta-feira, 7, a atenção se voltou para os médicos da atenção primária das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), que participaram de uma formação conduzida por Thaís Alarcon Duarte Braga, renomada infectologista vinculada à SMS e atuante no Hospital de Doenças Tropicais (HDT) de Goiânia, na Cidade Administrativa. Essa iniciativa é parte de um esforço contínuo para assegurar que os profissionais de saúde de Aparecida estejam sempre atualizados, especialmente diante do aumento de casos de dengue.

Alessandro Magalhães, secretário de Saúde, enfatizou a importância dessas ações: “Estamos comprometidos em manter nossos profissionais atualizados e, diante do aumento de casos de dengue, intensificamos nossas capacitações. Uma das medidas adotadas foi facilitar o acesso aos atendimentos para casos suspeitos e confirmados de dengue nas 42 UBS’s, sem a necessidade de agendamento prévio, entre outras iniciativas.”

Gustavo Assunção, superintendente de Atenção à Saúde, e Henrique do Carmo, coordenador médico da Rede de Urgências da SMS, destacaram o plano abrangente de enfrentamento às arboviroses, que inclui desde o reforço de insumos até a capacitação específica dos coordenadores e médicos da rede, por meio de métodos presenciais e à distância.

Durante a capacitação, profissionais como o médico André Antunes Coutinho e a médica Isabela Oliveira Carvalho expressaram gratidão e reconhecimento pela oportunidade de atualização. Eles ressaltaram a relevância do treinamento para o aprimoramento da assistência aos pacientes, enfatizando a importância da diferenciação entre dengue e outras síndromes gripais, assim como a integração eficaz dos fluxos internos para o manejo oportuno dos casos.

Em Aparecida, as UBSs atendem de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, sem necessidade de agendamento para pacientes com sintomas de dengue, bastando apresentar documentação pessoal. Para os casos mais graves, as UPA´s e Cais oferecem atendimento contínuo, 24 horas por dia, todos os dias da semana, também sem a necessidade de agendamento prévio.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo