CinemaDestaqueMagazineManchetes

Jornal VER7 – FX faz história com séries musicais transgêneros

O canal de cabos FX disse na quarta-feira que a "Pose", do criador do "Glee", de Ryan Murphy, foi uma série de dança-musical com o maior elenco transgênero da história da televisão norte-americana.

Jornal VER7: 28 dezembro 2017 – 00:04

O canal de cabos FX disse na quarta-feira que a “Pose”, do criador do “Glee”, de Ryan Murphy, foi uma série de dança-musical com o maior elenco transgênero da história da televisão norte-americana.

A série vai estrelar Evan Peters (“American Horror Story”) e Kate Mara (“The Martian”, “House of Cards”) como um casal de Nova Jersey que é sugado para o glamour e a intriga da cidade de Nova York na década de 1980.

Através de sua história, a série cronica a vida e a sociedade em Nova York, o surgimento do “universo da era Trump de luxo” e da cena social e literária do centro da cidade, disse FX.

Murphy disse em uma declaração que ele esperava que o show fosse “um trocador de jogos” sobre a “busca universal pela identidade, família e respeito”, acrescentando que também apresentaria mais 50 personagens LGBTQ – outro registro.

“Não posso esperar para que as pessoas vejam esse elenco incrivelmente talentoso e apaixonado”, disse ele.

A série será co-escrita e produzida por Murphy, seu colaborador de longa data Brad Falchuk e o recém-chegado Steven Canals, com Murphy dirigindo os dois primeiros episódios.

O jovem de 52 anos é mais conhecido como o criador, produtor ou escritor de vários sucessos vencedores do Emmy, incluindo “Glee”, “Nip / Tuck”, “American Horror Story”, “American Crime Story” e “Feud “.

FX não revelou quantos atores transgêneros apareceram em “Pose”, mas disseram que incluíram MJ Rodriguez (“Nurse Jackie”), Dominique Jackson (“Strut”), Indya Moore (“Igreja de sábado”), Hailie Sahar (” Sr. Robot “) e Angelica Ross (” Transparente “).

“Nos 15 anos trabalhamos com Ryan, ele demonstrou uma e outra vez que a história de cada pessoa é alegre, iluminante e deve ser contada”, disse John Landgraf, chefe da FX.

“Com ‘Pose,’ Ryan e seus parceiros produtores … nos apresentam um novo grupo de personagens cujo talento, força vital e comunidade auto-criada é maior do que os obstáculos assustadores criados por uma sociedade que pode ser ameaçada por seus nativos identidades “.

A FX encomendou oito episódios para a primeira temporada, que está programado para iniciar a produção em fevereiro em Nova York e estréia no FX, que é transportado em 91 milhões de casas, no próximo verão.

 

Tags: Magazine, Cinema, Manchetes

Jornal VER7 – FX faz história com séries musicais transgêneros
5 (100%) 1 vote
Tags

# Fabiana

Fabiana é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close