DestaqueManchetesMundo

Jornal VER7 – Cimeira da UE para enviar “mensagem clara” sobre o envenenamento por ex-espião

Os líderes da UE discutirão um ataque de agente nervoso contra um ex-espião russo na Grã-Bretanha em uma cúpula de Bruxelas na próxima semana, com o presidente Donald Tusk dizendo que o bloco enviaria uma "mensagem clara".

Os líderes da UE discutirão um ataque de agente nervoso contra um ex-espião russo na Grã-Bretanha em uma cúpula de Bruxelas na próxima semana, com o presidente Donald Tusk dizendo que o bloco enviaria uma “mensagem clara”.

A decisão de adicionar o caso de Sergei Skripal à agenda de cúpulas em 22 de março é outra demonstração de solidariedade com o governo da primeira-ministra britânica Theresa May, apesar das divisões sobre a Brexit.

Tusk, que vai sediar a cúpula como chefe do Conselho Europeu, disse no Twitter que telefonou na sexta-feira na sexta-feira “para preparar (a) mensagem clara da UE em #SalisburyAttack”.

O ex-agente duplo Skripal e sua filha Yulia ficaram gravemente doentes pelo ataque na cidade de Salisbury, no sudoeste da Inglaterra, em 4 de março, que maio culpou na Rússia.

“Skripal será discutido quinta-feira à noite na próxima semana. Nesta fase, espero conclusões de cúpula sobre isso”, disse uma fonte européia à AFP sob condição de anonimato.

O incidente ocorre em um momento particularmente tenso para as relações entre o Reino Unido e a UE, uma vez que os dois lados estão bloqueados nas negociações de Brexit antes da partida da Grã-Bretanha do bloco em março de 2019.

Os líderes ocidentais apoiaram fortemente o Grão-Bretanha na sequência do ataque e apoiaram sua afirmação de que a Rússia é “culpada”.

O ministro das Relações Exteriores da Polônia, Jacek Czaputowicz, afirmou na segunda-feira que a Varsóvia foi “a favor da ação, incluindo sanções”.

“Mas isso precisa ser acordado com um círculo maior de aliados da UE ou da OTAN”, acrescentou ao lado de sua homóloga alemã, Heiko Maas, em Varsóvia.

O ataque já foi levantado nos últimos dias no Conselho de Segurança da ONU e na aliança militar da OTAN, que o descreveu como o “primeiro uso ofensivo de um agente nervoso no território da Aliança desde a fundação da OTAN”.

O secretário de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, também está pronto para discutir o ataque com seus homólogos da UE e com o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, na segunda-feira.

Mas enquanto a retórica ocidental tem sido forte, ainda não está claro o quão longe os aliados da Grã-Bretanha irão em termos de etapas concretas para apoiar Londres.

Uma fonte diplomática europeia espera que a UE adote “medidas similares” para Londres, que expulsou 23 diplomatas russos e cortou os laços de alto nível

Mas o diplomata advertiu que a imposição de novas sanções contra a Rússia seria mais difícil.

A União Européia já possui sanções econômicas abrangentes contra a Rússia durante o conflito na Ucrânia e impôs proibições de viagem e congelamento de ativos em dezenas de pessoas.

“Uma ação mais vigorosa exigirá uma prova da responsabilidade russa”, disse a fonte, acrescentando que era “mais difícil” atribuir a culpa de um assassinato ao padrão ou prova necessária se as sanções fossem envolvidas.

Jornal VER7 – Cimeira da UE para enviar “mensagem clara” sobre o envenenamento por ex-espião
5 (100%) 1 vote
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *