DestaqueManchetesMundo

Jornal VER7 – Bombista suicida mata 128 em ataque a comício eleitoral paquistanês

O bombardeio foi o ataque mais mortal no Paquistão em três anos e é o terceiro incidente de violência eleitoral nesta semana.

Um atentado suicida matou 128 pessoas em uma manifestação eleitoral no sudoeste do Paquistão no segundo ataque eleitoral na sexta-feira, disseram autoridades, em meio a crescentes tensões com o retorno do primeiro-ministro Nawaz Sharif antes da votação de 25 de julho.

O bombardeio foi o ataque mais mortal no Paquistão em três anos e é o terceiro incidente de violência eleitoral nesta semana.

Veio como o governo provisório do Paquistão lançou uma ofensiva contra reuniões políticas. Sharif, que foi demitido pela Suprema Corte no ano passado e condenado à revelia da corrupção há uma semana, chegou ao país para reunir seu partido antes das eleições gerais.

O ministro do Interior do Baluchistão, Agha Omer Bangulzai, disse à Reuters que o número de mortos no ataque subiu para 128 pessoas, com mais de 150 feridos.

O oficial sênior da polícia, Qaim Lashari, havia dito anteriormente que mais de mil pessoas compareceram ao comício na cidade de Mastung, na província do Baluquistão.

Militantes islâmicos ligados ao Taleban, à Al Qaeda e ao Estado Islâmico estão operando na província, que faz fronteira com o Irã e com o Afeganistão. Também tem uma insurgência étnica balúca indígena lutando contra o governo central.

O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque, informou a agência de notícias AMAQ do grupo. O grupo não forneceu mais detalhes ou evidências para sua alegação.

Em fevereiro de 2017, o Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade por um atentado suicida em um santuário no sul do Paquistão, matando 83 pessoas e ferindo mais de 150.

Entre os mortos no ataque de sexta-feira estava Siraj Raisani, candidato à assembléia provincial de Baluchistão, cujo irmão Nawab Aslam Raisani havia sido ministro-chefe provincial de 2008 a 2013.

“Meu irmão Siraj Raisani foi martirizado”, disse Haji Lashkari Raisani, outro irmão que também está disputando uma cadeira da Assembléia Nacional do Baluchistão.

ATAQUES

Raisani é o segundo candidato eleitoral a ser morto em violência pré-eleitoral esta semana.

A polícia havia dito anteriormente que o ataque tinha como alvo o comboio de Raisani, mas depois mudou sua declaração enquanto imagens de vídeo de uma grande tenda mostrando os danos da explosão circulavam.

No começo do dia, uma explosão de bomba matou quatro pessoas na cidade de Bannu, no norte do país, quando atingiu o comboio de campanha de Akram Khan Durrani, aliado do partido de Sharif, do partido Muttahida Majlis-e-Amal (MMA).

Um militante suicida se explodiu em uma manifestação de um partido político anti-Taleban na cidade de Peshawar, na terça-feira, matando 20 pessoas, incluindo Haroon Bilour, que esperava ganhar uma cadeira na assembléia provincial em julho.

O Taleban paquistanês reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Bilour fazia parte do nacionalista predominantemente secular e étnico pashtun, o Partido Nacional Awami, que há muito compete com partidos islâmicos pelos votos nas voláteis terras paquistanesas de Pashtun, ao longo da fronteira com o Afeganistão.

Seu pai, o líder do ANP Bashir Bilour, foi morto em um atentado suicida no final de 2012, no período que antecedeu a última eleição do Paquistão.

Jornal VER7 – Bombista suicida mata 128 em ataque a comício eleitoral paquistanês
5 (100%) 1 vote
Tags

# Caik

Caik é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *