DestaqueGoiâniaGoiásManchetesTecnologia

Jornal de Goiás – Microsoft pede regulamentação de tecnologia de reconhecimento de rostos

Microsoft e outras empresas de tecnologia têm usado a tecnologia de reconhecimento facial há anos para tarefas como a organização de fotografias digitais.

O diretor jurídico da Microsoft pediu na sexta-feira a regulamentação da tecnologia de reconhecimento facial devido ao risco à privacidade e aos direitos humanos.

Brad Smith defendeu uma iniciativa do governo para estabelecer regras para o uso adequado da tecnologia de reconhecimento facial, com a contribuição de uma comissão especializada e bipartidária.

A tecnologia de reconhecimento facial aumenta significativamente as preocupações com direitos humanos e privacidade, disse Smith em um post no blog.

“Imagine um governo rastreando em todos os lugares em que você andou no último mês sem sua permissão ou conhecimento”, disse ele.

“Imagine um banco de dados de todos que participaram de uma manifestação política que constitui a própria essência da liberdade de expressão.”

Pode ser possível para as empresas rastrear visitantes ou clientes, usando o que eles vêem para decisões relacionadas a pontuação de crédito, decisões de empréstimo ou oportunidades de emprego sem informar as pessoas.

Ele disse que os cenários retratados em filmes de ficção, como “Minority Report”, “Inimigo do Estado”, e até mesmo o clássico distópico de George Orwell “1984” estão “à beira de se tornarem possíveis”.

“Essas questões aumentam a responsabilidade pelas empresas de tecnologia que criam esses produtos”, disse Smith.

“Em nossa opinião, eles também exigem uma regulação governamental cuidadosa e o desenvolvimento de normas sobre usos aceitáveis”.

A Microsoft e outras empresas de tecnologia têm usado a tecnologia de reconhecimento facial há anos para tarefas como a organização de fotografias digitais.

Mas a capacidade dos computadores de reconhecer os rostos das pessoas está melhorando rapidamente, juntamente com a onipresença das câmeras e o poder da computação hospedada na nuvem da internet para descobrir identidades em tempo real.

Embora a tecnologia possa ser usada para o bem, talvez encontrando crianças desaparecidas ou terroristas conhecidos, ela também pode ser abusada.

“Pode parecer incomum que uma empresa solicite a regulamentação governamental de seus produtos, mas há muitos mercados em que uma regulamentação cuidadosa contribui para uma dinâmica mais saudável para consumidores e produtores”, disse Smith.

“Parece especialmente importante buscar uma regulação governamental cuidadosa da tecnologia de reconhecimento facial, dadas as suas amplas ramificações sociais e potencial para abusos.”

As preocupações com o uso indevido levaram a Microsoft a “agir deliberadamente” com a consultoria ou contratação de reconhecimento facial, de acordo com Smith.

“Isso nos levou a recusar algumas solicitações de clientes para implantações deste serviço, onde concluímos que há maiores riscos de direitos humanos”, disse Smith.

Jornal de Goiás – Microsoft pede regulamentação de tecnologia de reconhecimento de rostos
5 (100%) 1 vote
Tags

# Hamilton Sousa

Hamilton Sousa é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *