DestaqueManchetesMundoPolítica

Jornal de Goiás – Imran Khan vê vitória no Paquistão em 25 de julho

Imran Khan espera realizar seu sonho de um ano de se tornar o primeiro-ministro do Paquistão.

O partido de Imran Khan, prometeu neste domingo expulsar os governantes “corruptos” do país, enquanto o Estado possuidor de armas nucleares anunciou que realizará eleições gerais em 25 de julho.

A pesquisa trará à tona as tensões políticas que vêm aumentando desde que o ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif foi deposto pela Suprema Corte por acusações de corrupção e depois impedido de entrar na política por toda a vida.

Khan espera conseguir um sonho de um ano liderando o país como seu primeiro-ministro, e seu partido Paquistão Tehreek-e-Insaf (PTI) é o principal desafiante para a Liga Muçulmana Paquistanesa-Nawaz (PML-N), que foi dirigido por Sharif até sua proibição.

Os líderes da PTI disseram estar confiantes de que poderão derrotar o PML-N.

“A nação paquistanesa … pode ver o surgimento de um novo Paquistão, que não será governado pelos corruptos”, disse o partido em um comunicado postado no domingo no Twitter, juntamente com um gráfico que dizia “Mafia’s Game Over”.

“Pare-nos se puder”, disse em outro tweet.

Os comentários otimistas vieram depois que o presidente do Paquistão, Mamnoon Hussain, aprovou no sábado 25 de julho como a data das eleições, que oferecem a perspectiva de que seria apenas a segunda transferência democrática de poder no país do sul da Ásia.

O atual governo, liderado pelo primeiro-ministro Shahid Khaqan Abbasi, deve entregar o poder a uma administração interina nos próximos dias.

Apesar da saída de Sharif, o partido no poder diz que investiu na melhoria da infra-estrutura do Paquistão e atraiu bilhões de dólares em investimentos chineses. Ele também negou alegações de corrupção contra sua liderança por oponentes como Khan.

O PTI prometeu combater a corrupção, apresentando-se como um oposto polar do que chama de políticos do status quo.

Desde que ele foi deposto, Sharif e o PML-N se tornaram cada vez mais ávidos em seu confronto com o poderoso establishment militar do país e os tribunais, alegando que existe uma conspiração para reduzir o poder do partido.

O analista político Hasan Askari disse que a PTI estava se encaminhando para as eleições com força, mas não chegou a prever uma vitória nas urnas que permitiria ao partido formar um governo.

“Uma coisa é certa: os assentos da PTI aumentarão e os assentos da PML-N diminuirão, mas em número, não podemos dizer nesta fase”, disse Askari à AFP.

– Aumentando a pressão –

Sharif foi o 15º primeiro-ministro da história de sete décadas do Paquistão – quase metade sob o regime militar – a ser removido antes de completar um mandato completo.

O país viu sua primeira transferência democrática de poder após as eleições de 2013, que o PML-N venceu por um deslizamento de terra.

“Este é o segundo parlamento consecutivo a concluir seu mandato e agora estamos ansiosos para que o povo chegue ao veredicto sobre o desempenho”, disse à AFP o ministro das Finanças, Miftah Ismail.

Apesar das inúmeras decisões judiciais contra o PML-N, o partido venceu uma série de eleições recentes, provando que provavelmente continuará sendo uma força poderosa.

Continua a gozar de grandes parcelas de apoio em Punjab, a província mais populosa do país, mas entrará nas eleições sob crescente pressão.

Em abril, um tribunal paquistanês desclassificou o ministro das Relações Exteriores, Khawaja Asif, por violar as leis eleitorais do país, enquanto o ministro do Interior, Ahsan Iqbal, foi baleado no braço em uma suposta tentativa de assassinato de um atirador islâmico no início deste mês.

Sharif também provocou uma tempestade de fogo depois de sugerir que os militantes paquistaneses estavam por trás dos ataques de 2008 em Mumbai, aproximando-se do que é visto como uma linha vermelha no país ao abordar as críticas dos militares do Paquistão.

Jornal de Goiás – Imran Khan vê vitória no Paquistão em 25 de julho
5 (100%) 1 vote
Tags

# Mauro Junior

Mauro Junior é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *